terça-feira, 30 de junho de 2015

E assim do nada... Tau! O Jr. escreve a Identidade de Euler...



Oi? Como assim, não acreditais?... Provas? Precisais de provas? Mas agora não saímos disto?

Tomai lá, caramba...


Cambada de descrentes! Sinceramente...




45 comentários:

  1. Respostas
    1. Oh Me, ainda bem que te apanho... O vídeo vê-se? Cortei-o no telemóvel e online não vejo nada de jeito...

      Excluir
    2. *vê-se em condições, claro... :D

      Excluir
  2. Mãozinhas de ouro. Que amoorrr!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, não é? :DDD vou-lhe fazer um seguro para o cérebro...

      Excluir
  3. O vídeo vê-se mas enquanto não fizer transformadas não é ninguém! Pfff

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Guigui... A menina não vê que ele percebeu aquela igualdade assim do nada... Nunca ninguém lhe falara em números de Nepper nem em pis nem em nada e ele sai-se com esta... Eu não sei se estás a atingir a profundidade da questão...

      Excluir
    2. Ainda se aprendesse a andar de bicicleta sozinho e sem rodinhas! Agora isto é muito básico, qualquer puto com 5 anos domina cálculo!

      Excluir
    3. Ahahahahahahahah (mais depressa o ensino a ler que ele se aventura sem rodinhas na bicicleta... Nah... Que o chão é duro... ;D)

      Excluir
  4. Esse gosto pela matemática... hum... de certeza que é por causa da genética.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ui... A penetrância genotípica... Também ele já me veio com essa conversa...

      Excluir
    2. Sim, claro, a penetrância. O genótipo penetra numa pessoa e entranha-se, tão mas tão entranhado, que depois não há quem o consiga desentranhar.

      Excluir
    3. Ahahahahahahahah é experimentar sabão azul...

      Excluir
    4. É inquestionável. As crianças são, de facto, o melhor do mundo. E a genética... Ah, a genética... A umas, dá-lhes para desenhar notas, outras perdem-se com a matemática. Mas a veia de pequenos génios está lá, numas e noutras. Tão queridas, as crianças! Top!

      Excluir
    5. Claro que sim. As crianças são mais ou menos o melhor do mundo. Depende dos dias. (E sim as minhas crianças são muito espertas. E bonitas. E nem que não fossem... São minhas. Mesmo que não fossem eu não o veria... Olhe... Coisas!)

      Excluir
  5. Respostas
    1. É, não é? Ele também ficou muito impressionado... Até disse "Ó" enquanto as suas mãozitas guiadas pelo divino escreviam um zero... :DDD

      Excluir
    2. Mãos guiadas pelo divino é... olha, divinal!

      Excluir
    3. Oh pah... É que eu não percebo como lhe saem estas coisas... :DD

      Excluir
  6. A minha alma está parva.
    Essa criança tem de ser imediatamente encaminhada para uma instituição de prestígio. Talvez se consiga vaga para Setembro no Técnico. Tenho lá conhecimentos. Queres que traga a matrícula?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Técnico?? Oh Uva... Técnico?? Só estou à espera que ele chegue ao 1,20m para o levar ao MIT... Estão lá à espera dele... Os americanos até queriam enviar umas ampolas com hormonas de crescimento para acelerar o processo mas eu disse logo... "Hey... Take it easy..." E eles lá viram que pronto.

      Excluir
  7. ahahahahaahahahahahahahhaahah
    Que amoooooorrrrr

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É só para veres se deixas de andar por aí a difamar as minhas crianças... :DD

      Excluir
  8. Gosto tanto!
    Destes seus posts, do sentido de humor que demonstra, da identidade de Euler... Gosto mesmo muito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ooooohh... {Blushing} obrigada! :)

      Excluir
  9. Acabei de acordar o meu marido porque me parti a rir! Vê lá se tratas disso...qualquer dia o homem pede-me o divórcio :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahahahahahahahah eu não tenho nada a ver com isso... :DDDDD

      Excluir
    2. Nada a ver?!?!

      Excluir
    3. Também não percebi, talvez o anónimo não tenha achado piada (?), eu achei.

      Excluir
  10. Pipocante Irrelevante Delirante1 de julho de 2015 11:56

    Esta movimentação toda deve-se a um blog sobre façanhas infantis?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não. Lá eu gozaria com quem conta as façanhas das suas crianças? Como se eu não fizesse igual...

      (Já com delírios...)

      Excluir
  11. Já aqui se perspectiva uma futura medalha Fields. :)

    ResponderExcluir
  12. ahahahahahahahahaah
    (és tão parva!)
    tão inteligentes que vão ser os nossos netos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahahahahahahahaahahhahahahahahahah nem consigo imaginar... :DD

      Excluir
  13. Eu que sou dos Métodos Quantitativos até tive de ir ao Google ver o que é isto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao Google Rolo?? Ao Google?? Tens o miúdo para quê? Eu quando tenho dúvidas não vou ao google, pergunto ao meu filho. Mais novo. :D

      Excluir
    2. O meu é mais dado às artes! Faz uns murais em casa dos avós que nem queiram saber! Mete o Guernica pra canto!

      Excluir
  14. Respostas
    1. Acha-a sobrevalorizada relativamente à de Schrödinger.

      Excluir
  15. A de Schrödinger. é espetacular. E não é que aquela "coisa" de quilometro e meio dá zero.

    ResponderExcluir