terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Porque é que eu nunca poderia ter um "baby blogue"...

1. O Jr. tem graça mas temo que não tenha mais que qualquer outro miúdo da idade dele.

2. Para grávidas também não sou uma grande ajuda. A gravidez correu menos mal, obrigada, mas limitei-me a sobreviver! Foram 8 meses... hum... brutais (mesmo!), tanto pessoal como profissionalmente... Não, nem sempre me alimentei como devia, nem descansei o suficiente. Mas não falhei nenhuma consulta ou exame (antes pelo contrário, até fiz mais que o previsto) e tomei todos os suplementos vitamínicos que a "dôtora" mandou.

2. Correndo tudo normalmente o Baby ainda vai levar aí uns bons 12 meses a fazer alguma coisa digna de registo. Entretanto o que espero é que - mais cólica menos cólica, mais bolçadela menos bolçadela - corra como com todos os bebés. (Aqui só uma nota. Ou a criança é sossegada e dorme bem ou eu enlouqueço de vez e passo a escrever-vos do Magalhães de Lemos).

3. Não sou fundamentalista nem do parto natural nem da amamentação. Cada um sabe de si, tal como o que é melhor para os seus filhos.

4. Cá em casa as regras restringem-se às da boa educação ("por favor", "obrigado" e "com licença"), a birra vai corrida a cara séria e dedo esticado e se a criança se estica muito leva uma palmada no rabo para ver o que é bom para os maus fígados. Também se cumprem os horários das refeições e os de ir para a cama e se arrumam os brinquedos. 

5. Todos os dias há uma história antes de ir dormir. Gostamos mais que ele brinque com puzzles e legos ou ao ar livre, mas na televisão passam alguns filmes (uns infantis outros nem por isso - o blockbuster do momento é o Homem Aranha) e muitos concertos de gente crescida (ultimamente é Pearl Jam a bombar forte e feio).

6. Não tenho formação nenhuma para lidar com crianças e a minha forma de educar é muito instintiva. Em me apetecendo posso partilhar aqui as minhas experiências, mas não me responsabilizo pelos resultados... (Às vezes o puto faz com cada fita que só me apetece rifá-lo. Não sei se a culpa é minha ou se teríamos sempre de passar por isso. Não sei, sinceramente, não sei.)

7. Amo os meus filhos perdidamente e estou para eles (e por eles) o resto da minha vida. Dá-se é o caso de eu preferir dizer-lhe(s) isso todos as noites e mostrar-lho todos os dias e de não sentir a mínima necessidade de o escrever num blogue para toda a gente ler.

De resto, vamos indo e vamos vendo...

(...)

Portanto, "noves fora nada", aqui em casa não é o paraíso na terra e nem tudo corre sempre sobre rodas. Fico muito feliz que outras mães (fófinhas e com solução para tudo) o consigam e acho muito bem que prossigam com os seus baby blogues, mas para mim não dá... Até, porque.. Camóne... Sou mãe de UMA criança e não trabalho nessa área, que conselhos poderia eu dar?

18 comentários:

  1. Pois eu acho que estão aí sete razões para teres um bom baby blog, daqueles que eu leria. Já as outras, as mamãs babosas de filhos geniais e vestidos com roupinhas da moda e super-estimulados e fantásticos em tudo o que fazem, desde cocó a bolsadela, dão-me um sono, geeee.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vá, vá... Calma com o andor que alguns cocós do meu Jr.... Pá... Dignos de foto! :DDDD (Tu vês... Tu vês que rumo levaria o tal baby blogue? :D)

      Excluir
  2. Se todos os outros pontos não fossem válidos, mas são, o 7 e o último parágrafo diriam tudo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, não é? Ainda se eles soubessem ler... :D

      Excluir
  3. Minha querida NM o seu baby blog, seria o melhor de sempre, ainda que sem laços e bebés modelos.
    (agora fiquei com uma dúvida, será que elas dizem que gostam deles, para nós e não para eles?...)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eeeeiiii... Calam com o andar que para modelo fotográfico o meu Jr. dava que ele é giro que se farta... (E agora já gargalhei porque me lembrei do teu "E nós a ver que não e nós a ver que não...")

      Excluir
    2. ah ah ah ah ah ah ah ah ah ah ah
      Esse foi um strike, já nem me recordava, o que me ri.

      Excluir
  4. Respostas
    1. Também, também... Nós mostramos tudo que tenha calidade... (Quando era pequenino delirava com o Walk the line do Johny Cash.) O nosso objectivo é afastá-lo dos Bibiers desta vida o quanto antes. :)

      Excluir
    2. Baby rock blog :) estou fã :)

      Excluir
  5. Este blog é um habafa blog. O blog que quando fala de um tema abafa todos os outros. (Humor, amor, babies, ajuda, fashion, e o ultimo a pode ser à vontade do freguês, mas eu não aceitaria nada menos que awesome!)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, eu cá não sei do que falas... Mas houve uma vez que este foi de facto um habafa blog... Foi quando se falou da co-adopção! :DDD

      Excluir
  6. Magnífico !!!!
    Já sou sua visita-dependente....eu, aquela anónima que .....entre outras coisas, falei no Baby Blogue !
    Em boa hora.
    Amor e Humor não lhe faltam, está apta para qualquer tipo de blog !!!!!!
    ....e se não se importa até passo do abraço ao beijinho
    (lembra-se de mim ?
    anónima da picante)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh minha querida, cá beijinho... Estava a ver que não passava a cumprimentar-me! :) Viu que até lhe fiz referência no post de ontem? Sim, sim, que eu cá não sou ingrata...

      Excluir
    2. Claro que vi, e saí sem tocar nessa referência.
      Escrita a correr, dia de pressa. Mas nada de ingratidão, que aqui "as ambas" não são ingratas como já se percebeu.
      Também saí do comentário anterior sem dizer que o diálogo com o anonimo desse dia, foi blogantológico.
      Bjinho
      E, já agora para despedida, ainda digo que é tão bom haver estes encontros, que ,reduzidos (ou ampliados) ao que são...são bem giros.
      Até já.

      Excluir
  7. A mão que dá o pão também dá educação. Haja respeitinho e as crianças não abusam... tanto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :) Gostei desse "...tanto". Eles vão sempre tentar esticar a corda. Faz parte.

      Excluir